• Quinta-feira, 22 de outubro de 2020
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Uso da água na pecuária


Sexta-feira, 2 de outubro de 2020 - 18h00

Foto: Scot Consultoria


A água é essencial na atividade pecuária. É um recurso natural limitado que deve receber atenção especial em todos os elos da cadeia.


Independentemente da sua fonte, seja ela superficial, subterrânea ou pluvial, o uso racional desse componente deve constar na lista de medidas ligadas à sustentabilidade ambiental.


Consumo de água para bovinos

O consumo de água na bovinocultura varia devido a diversos fatores, entre eles: ingestão de matéria seca e sódio, tamanho do bovino, fase de crescimento ou produção, produção diária de leite e temperatura e umidade relativa do ar.


A qualidade da água (salinidade e impurezas) e a temperatura da água também afetam o consumo.

Na tabela 1 apresentamos os principais fatores que influenciam no consumo de água.


Tabela 1. Fatores que influenciam o consumo de água por bovinos.


Bovino Zootécnicos Ambientais
Tipo e tamanho Tipo de dieta Umidade
Peso Ingestão de MS Temperatura
Idade Taxa de ganho de peso Velocidade do vento
Genética Produção de leite

Fonte: Adaptado de Palhares (2013), elaborado pela Scot Consultoria
MS- Matérias seca


Quando o teor de MS na dieta diminui, o consumo de água também diminui, uma vez que parte da necessidade de água é suprida pela água contida nos alimentos. Alimentos com alta umidade (silagens ou pastagens) possuem elevados teores de água em sua composição, já o feno, por exemplo, tem baixos teores.


Palhares (2013) propôs um consumo médio diário de água para bovinos de corte e leite tendo como base informações, recomendações técnicas, estudos científicos e legislações ambientais, veja na  tabela 2.


Tabela 2. Consumo de água por bovinos de corte e de leite.


Bovinos de corte Consumo (l/dia/cabeça)
Até 250 kg* 22-27
Até 370 kg* 30-50
Até 455 kg* 41-78
Bovinos de leite -
Vaca em lactação 64
Vaca e novilha no final da gestação 45
Bezerro lactante (a pasto) 12

Fonte: Adaptado de Palhares (2013), elaborado pela Scot Consultoria
*Considerando intervalos de temperatura entre 21° C e 32° C


Captação da água da chuva

A captação da água da chuva pode ser feita aproveitando-se de telhados ou qualquer outra cobertura em contruções, através de calhas e encanamentos condutores até cisternas ou outro tipo de reservatório.


Uma série de fatores determinarão a qualidade da água da chuva armazenada em cisternas, como a pureza da atmosfera, época do ano, duração e intensidade da chuva, condições climáticas regionais, materiais utilizados no sistema de captação etc.


Algumas vantagens do aproveitamento da água da chuva:


- A água da chuva é gratuita;


- O sistema de captação é de fácil manutenção e com tecnologia disponível para todo tipo de propriedade;


- Maior segurança hídrica.


Mensuração do consumo da água

A mensuração do uso e consumo da água é um procedimento importante, tem baixo custo e traz informações que auxiliam na decisão quanto aos aspectos econômicos, ambientais, sociais e de produção.


A forma mais simples de realizar essas medições é através de hidrômetros.


Essa medição é necessária para saber o consumo dos animais, da quantidade de água absorvida em cada elo do processo de produção e, é claro, identificar prontamente vazamentos no sistema hidráulico da propriedade rural.


Considerações finais

As tecnologias para prevenir os desperdícios, reuso e coleta da água da chuva devem ser consideradas.


A porcentagem de MS presente na dieta do animal é o principal fator que influencia o livre consumo de água.


No processo de captação da água da chuva, é necessário determinar o que se pretende fazer para determinar a qualidade, a quantidade de agua e a tecnologia de coleta e armazenamento que deverá ser adotada.


Fontes:


ABC- Agricultura de baixo teor de carbono.


GEBLER, L.; PALHARES, J. C. P. Gestão ambiental na agropecuária. Brasília: Embrapa Informação Tecno- lógica, 2007.


PALHARES, J. C. P. Captação de água de chuva e ar- mazenamento em cisterna para uso na produção animal. São Carlos: Embrapa Pecuária Sudeste, 2016.





Antecipe-se às tendências e planeje um 2021 com o pé no chão. Faça sua inscrição no Encontro de Analistas da Scot Consultoria e fique à frente do mercado pecuário. Dia 27/11 em São Paulo ou onde você estiver.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



Loja

Facebook