• Sábado, 2 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Preços das carnes fecham mais uma semana sem reação


Sexta-feira, 10 de junho de 2011 - 10h57

Ofertas continuam altas e demanda segue estagnada A intensificação do frio ainda e o pagamento dos salários de junho não recuperaram os preços das carnes como era esperado pelos produtores. A semana fecha com baixa nos valores de bovinos e manutenção das cotações de frangos e suínos, de acordo com dados do Centro de Estudos e Pesquisas Aplicadas (Cepea). A arroba do boi registrou queda de 0,47% no acumulado do mês. A cotação está avaliada em R$98,21. Para o analista Alex Lopes da Silva, da Scot Consultoria, o recuo é reflexo das vendas de animais retidos durante a safra. “Ainda tem produtor colocando produto no mercado antes do início da entressafra, o que aumenta a oferta." A demora na reação dos bovinos continua impactando os preços dos frangos. As cotações dos tipos resfriado e congelado não tiveram alteração na semana – permaneceram R$2,32/kg e R$2,44/kg respectivamente. Segundo o Cepea, outro complicador é o aumento dos custos de insumos (milho e farelo de soja) registrado no início do mês. Mas o suinocultor enfrenta a pior situação. A cotação do quilo do animal vivo estacionou em R$2,02 – quase R$0,70 abaixo do valor considerado ideal pelos produtores. O aumento de custos também atrapalha. O milho teve aumento de 15% nos cinco primeiros meses de 2011 em comparação com o mesmo período do ano passado. Fonte: EPTV. Por Luiz Baleotti. 10 de junho de 2011.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook