• Domingo, 14 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Preço do leite é o maior desde 2001


Terça-feira, 16 de junho de 2009 - 08h46

Há oito anos, o consumidor brasileiro não pagava tão caro pelo leite UHT no supermercado. Levantamento da Scot Consultoria mostra que maio foi o quinto mês de alta consecutiva para o produto, negociado, em média, a R$2,28 o litro, o maior valor nominal desde 2001. Nesta semana, o preço no Rio Grande do Sul chegou a R$2,39, segundo a Associação Gaúcha dos Supermercados (Agas). O valor é 26,45% superior ao praticado em abril, de R$1,89. Ontem à tarde, algumas redes vendiam o produto a R$2,44. Com preço salgado e promoções escassas, as ofertas se esgotam rapidamente nas gôndolas. A alta é natural nesta época, que combina reposição de estoque no varejo e entressafra no campo. Todavia, neste ano, o baque no bolso foi maior por causa da seca, que reduziu ainda mais a captação de matéria-prima. A boa notícia para o consumidor é que, com estoque reequilibrado, o varejo voltou ao ritmo normal de compras na última semana, o que freou os preços para o atacado. “Chegamos no limite. Estamos num patamar que não permite novos aumentos”, analisa o presidente da Agas, Antonio Longo. O presidente do Sindilat, Paulo Feijó, disse que o valor ao consumidor reflete a realidade de 15 dias atrás. “A expectativa é de manutenção de preços, com pequena alta devido à geada sobre as pastagens”. O produtor é o último a se beneficiar. A projeção do Conseleite para o pagamento do litro entregue em maio é que a média chegue a R$0,64, incremento de 9,53% em relação a abril, reclama o assessor de Política Agrícola da Fetag, Airton Hoercheider. Para o consultor Alex Lopes da Silva, a tendência de alta ao produtor permanecerá em junho e julho devido ao reflexo tardio em relação ao resto da cadeia. Mas Silva não acredita que o repasse ao campo chegue ao percentual imposto ao consumidor. Ele explica que o menor poder de barganha e o fato de o produtor ser o único a não gerir estoques ampliam a diferença de remuneração. Fonte: Radio Granade FM. 16 de junho de 2009.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook