• Segunda-feira, 27 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Preços do boi magro e do gordo crescem, mas custo de confinamento ainda é superior


Sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 - 16h17

Um levantamento da Scot Consultoria aponta que, entre fevereiro de 2008 e fevereiro de 2009, os preços médios do boi magro reagiram. Considerando as principais praças pecuárias do Brasil, os valores subiram 27%. Para o boi gordo, a alta foi menos expressiva: 12%. O boi magro responde por algo entre 65% e 75% do custo total do confinamento. Portanto, o comportamento dos preços não favorece os confinadores. O custo da arroba engordada no confinamento diminuiu, pois a dieta este ano está, em média, 17% mais barata. Mesmo assim, a cotação da arroba do boi gordo em São Paulo está em R$82, para um custo no confinamento que hoje oscila entre R$85 e R$90 a arroba, dependendo dos parâmetros técnicos, da escala e dos dias de cocho. Além disso, a BM&F aponta para o boi gordo cotações entre R$80 e R$82 a arroba na entressafra deste ano. Na avaliação da Scot, isso aponta uma séria ameaça à viabilidade do confinamento, o que pode afetar negativamente o crescimento da atividade este ano (considerando também os efeitos do encarecimento e da falta de crédito). Fonte: Globo Rural. 20 de fevereiro de 2009.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook