• Segunda-feira, 8 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Cotação do boi gordo fecha janeiro com recuo de 0,8%


Terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 - 09h02

Janeiro fechou com recuo médio de 0,8% para as cotações do boi gordo. O cálculo foi feito levando-se em consideração as 28 praças pesquisas pelas Scot Consultoria, do Rio Grande do Sul a Rondônia. Vale destacar que outras praças como Dourados, em Mato Grosso do Sul, e Triângulo Mineiro registraram “empate técnico” com as retrações de Goiânia, Sul de Goiás e Campo Grande. Na verdade, janeiro foi um mês de sobe e desce. Começou com mercado firme, depois que a carne no atacado alcançou valores recordes (R$7,70/kg para o traseiro). Porém, a partir da segunda semana do mês, mediante ligeiro aumento de oferta e quedas de preço no atacado, afrouxou. Agora, voltou a firmar. O Rio Grande do Sul foi a única exceção, com mercado firme ao longo de todo o mês. A seca, que atingiu o Estado e o vizinho Uruguai, até ajudou os frigoríficos no final do ano passado (sem pasto, os produtores foram obrigados a negociar). Agora, porém, não tem boi gordo. Foram registrados 14 recuos, 6 aumentos e 8 praças com preços estáveis. As três maiores variações de queda ficaram para as praças de Goiânia, Sul de Goiás e Campo Grande e as três maiores de alta ficaram para Pelotas, Erechim - no Rio Grande do Sul - e Cuiabá, em Mato Grosso. Fonte: Última Hora News. Rural. 2 de fevereiro de 2009.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook