• Quarta-feira, 10 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

São Paulo: entressafra do boi gordo tem preços 8,6% menores em 12 meses


Segunda-feira, 12 de junho de 2006 - 13h22

A reação no preço da arroba do boi ainda não acontecerá em junho. Apesar do início da entressafra este mês, a falta de chuvas e o frio nas últimas semanas afetaram a qualidade e quantidade da pastagem, forçando pecuaristas a aumentar a venda de animais. O resultado foi um preço médio 8,6% menor da arroba em maio, de R$ 47,78. Os dados são da consultoria Safras & Mercado. "É preciso levar em conta, que este temor que levou os pecuaristas a desovar o rebanho agora trará oferta menor nos próximos meses", disse o consultor da Safras & Mercado Paulo Molinari. Segundo o analista, houve alguma reação de preços em maio, porém regionais e que não configuram o início de alta que caracterizaria a entressafra - quando o gado passa do pasto à engorda confinada e torna-se mais caro. "A conta dos exportadores do Estado ficou melhor e a arroba em São Paulo foi a R$ 50 no último mês", disse Molinari. A valorização do real em maio, que levou a moeda americana a um pico de R$ 2,30 no mês, elevou o preço da arroba na região do São Paulo. Isso ocorreu devido ao incremento de margens nos contratos de exportação. Este ano o confinamento dos animais, que costuma onerar o custo da engorda, será mais barato. O motivo é que a ração, preparada á base de soja, milho e outros insumos, tem grande oferta. Apesar disso, segundo análise da consultoria, não haverá grandes alterações no volume de rebanhos confinados. Já a Scot Consultoria vê a possibilidade de um volume de animais confinados até 3,5% maior em relação à entressafra de 2005. "Vemos dois motivos para isso: primeiro o custo menor do alimento e também a perspectiva de um aumento no preço da arroba", disse a consultora da Scot Maria Gabriela Tonini. Segundo a especialista, o preço da ração no mês passado caiu, em média, 11,3% em relação aos preços de maio de 2005. Ainda segundo a Scot, na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) é possível negociar contratos de R$ 59 ou até R$ 60 para o final deste ano. Maria Gabriela também vê um adiamento na reação do preço da arroba, que poderia ter início este mês. Entre os motivos estaria não apenas a estiagem, "mas também o volume ainda alto de rebanhos no Mato Grosso do Sul, Triângulo Mineiro e Sul de Goiás", disse. Segundo os analistas de mercado, a reviravolta de preços este ano é significativa, já que o setor pecuarista sairá de um ciclo de baixa no qual vive desde 2000. Este ciclo de baixa, característico do setor, vem causando queda paulatina no preço da arroba. Fonte: Gazeta Mercantil. 6 de junho de 2006. Por Juan Velásquez.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook