• Quarta-feira, 29 de junho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Chuvas favoráveis ao desenvolvimento da segunda safra no país


Quinta-feira, 29 de março de 2018 - 14h50

No Brasil Central, as chuvas diminuíram em março, em relação a fevereiro, no entanto, foram suficientes para o bom desenvolvimento das lavouras de segunda safra no país.


Além disso, os volumes menores colaboraram para um bom andamento dos trabalhos no campo, ou seja, a colheita da safra de verão e a semeadura da segunda safra 2017/2018.


No Norte de Mato Grosso, aonde foram registrados os maiores volumes, choveu entre 250-300 milímetros no acumulado até o dia 27 de março. Para uma comparação, em fevereiro as precipitações chegaram a 400-450 milímetros em algumas áreas nesta região.


Chamamos a atenção também para as chuvas que ocorreram no Rio Grande do Sul e na Argentina na segunda metade do mês.


Nestas regiões, as precipitações ocorreram abaixo da média histórica desde o final de 2017 e não ultrapassaram os 25-50 milímetros no acumulado de fevereiro. Já em março, choveu entre 100 e 150 milímetros até o dia 27.


Para o final de março e primeira semana de abril, a previsão é de chuvas em boa parte do país, com exceção do extremo Sul do Brasil e parte da região Nordeste (semiárido) e Norte de Minas Gerais.


Os maiores volumes estão previstos para as regiões Centro-Oeste e Norte, com volumes de até 150-200 milímetros entre os dias 30/3 e 6/4. Veja a figura 2.


Para o final da primeira quinzena de abril as chuvas deverão avançar sobre toda a região Nordeste. As precipitações deverão continuar em bons volumes também no Brasil Central, chegando a 150-200 milímetros no acumulado da segunda semana de abril.


Para os estados das regiões Sul e Sudeste a previsão é de pouca chuva, com volumes não ultrapassando os 20 milímetros entre os dias 6 e 14 de abril.





Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook