• Terça-feira, 23 de outubro de 2018
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Grãos - Milho: exportações aumentando, mas com volume menor que o embarcado em 2017


Quarta-feira, 26 de setembro de 2018 - 05h50
-A +A


As exportações brasileiras de milho aumentaram, mês a mês, desde junho.


Em setembro, até a segunda semana, a média diária embarcada foi de 171,00 mil toneladas, 35,7% maior que a média de agosto (MDIC).


Entretanto, apesar do desempenho crescente e, com o câmbio favorecendo os embarques, os volumes mensais foram menores na comparação com o mesmo período do ano passado.


Figura 1.
Exportações brasileiras de milho grão em 2017 e 2018*, volumes mensais, em milhões de toneladas.
Fonte: MDIC / Elaborado pela Scot Consultoria


O milho brasileiro está menos competitivo no mercado internacional, em função da elevação da cotação no mercado interno, decorrentes da menor produção em 2017/2018.


Para uma comparação, em setembro deste ano, o preço médio da tonelada exportada foi de US$175,61, 13,4% acima dos US$154,81 por tonelada no mesmo mês de 2017.


Expectativas


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que o país exportará 25,50 milhões de toneladas este ano, frente ao recorde em 2017, de 30,84 milhões de toneladas.


Para atingir a estimativa de 25,50 milhões de toneladas a exportação deverá ser em média, de 3,93 milhões de toneladas por mês de setembro a dezembro.


Para uma comparação, neste mesmo período de 2017 a média embarcada por mês fora de 4,61 milhões de toneladas do cereal.


Considerando o dólar valorizado frente ao real e à boa disponibilidade interna (colheita da segunda safra concluída) os embarques deverão seguir em bons volumes nos próximos meses, mas abaixo dos patamares de 2017.


Considerações finais


Em setembro, o aumento da disponibilidade interna, com a colheita da segunda safra concluída, e maior intenção do produtor em vender, tiraram a sustentação das cotações no mercado interno, em moeda nacional.


No entanto, as quedas foram limitadas pelos estoques menores (menor produção em 2017/2018) e pela exportação.


Este deverá ser o cenário em curto prazo.


http://www.scotconsultoria.com.br/bancoImagensUP/180925_Imagem_Carta_Graos_nm.jpg



No cenário político atual, o que esperar dos preços do boi gordo e da reposição para o próximo ano? Venha discutir as perspectivas e estratégias do mercado pecuário para 2019 no Encontro de Analistas da Scot Consultoria – dia 23 de novembro, em São Paulo-SP. Aproveite e FAÇA SUA INSCRIÇÃO
.


<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2018, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111