• Quinta-feira, 11 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Gestor - Fazendas auto gerenciáveis: Transforme a gestão do seu negócio com praticidade


Segunda-feira, 22 de maio de 2017 - 16h00


Familiares distantes da atividade pedem informações sobre o que acontece na fazenda, incluindo financeiras e patrimoniais. Isso acontece com você?


O fato é que, muitos herdeiros ou sucessores não participam da atividade da fazenda, não sabem o que acontece, e isso gera uma série de reflexos no dia a dia da família, incluindo insegurança patrimonial e conflitos. Os pais querem a continuidade do seu legado e as novas gerações sabem que inevitavelmente um dia a atividade lhe será transferida.


No mês passado, conversando com uma fazendeira fiquei sabendo que estão em um processo de intensificação que envolve formação de novas pastagens, cercas, instalações para um confinamento, máquinas, e a estruturação de um escritório com contratação de novos colaboradores. Está em curso uma grande mudança no modelo de gestão, e a família está na atividade desde a década de 1940. Abaixo transcrevo parte da nossa conversa:


Fazendeira: “Daniel, estou um pouco insegura com os altos investimentos que meu marido e meus meninos estão fazendo nas propriedades ... tenho receio de tomarmos muitas dívidas.”


Daniel: “Se no negócio de vocês existir uma regra para que as dívidas não ultrapassem 10% sobre o patrimônio total, a senhora ficaria mais tranquila? E a senhora ficaria segura e feliz em receber todos os meses um pequeno relatório mencionando os principais fatos e ações realizadas nas fazendas, incluindo o ambiente financeiro?”


Fazendeira: “Sim, para suas duas questões, com certeza! Teremos isso por aqui?”


Daniel: “Teremos estas e várias outras regras, por escrito, formalizadas e de modo que todo o negócio será controlado através de um modelo de gestão definido pela família, e onde todos estejam confortáveis em suas funções.”


Fazendeira: “Entendi! Muito bom, aguardarei as novidades e estou à disposição para participar das discussões para montar o nosso modelo de gestão. Muito obrigada!”


Vejam que um modelo de gestão profissional traz a tranquilidade que ela buscava para a gestão do negócio, onde o marido e filhos trabalham.


Esta passagem é apenas uma entre muitas que se ouve de proprietários de terras, mas que não atuam diretamente no negócio, independentemente do motivo. De todo modo, em comum é que são pessoas que já são ou serão sócias do negócio um dia e, com razão, se preocupam sobre a gestão adotada, mesmo que pouco saibam de agronegócio, e mesmo que não tenham uma grande paixão pela terra.


Qualquer propriedade rural, mesmo que pequena, vale alguns milhões de reais, e em várias situações o patrimônio imobilizado em terras vale mais que uma mega sena acumulada. Este ativo patrimonial possivelmente é relevante, ou mesmo é muito mais dinheiro do que todo o valor que um filho médico ou uma irmã advogada vai ganhar em 30 ou 40 anos na sua carreira profissional.


A partir desta premissa, envolvendo a recorrente e necessária interação familiar na discussão patrimonial, criou-se um conceito chamado de “Fazendas Autos Gerenciáveis”. Neste modelo, as famílias criam e registram regras para o negócio e gestão do patrimônio, de forma que exista uma clareza sobre o que esperar daquilo, no curto e no longo prazos.


Se você está lendo este artigo é porque se interessa por esse tema, correto? É provável que você atue diretamente com propriedades rurais, mas quem sabe você é aquele médico, engenheiro, aquela dentista, advogada, ou dona de casa que se preocupa com o negócio rural da família e está em busca de informações que te ajudem a melhorar as coisas por lá.


Vejam essas quatro dicas para que encontre este caminho com maior facilidade:


1 - Trate a fazenda como uma empresa, e isso inclui formalizar processos. Não deixe de incluir aí metas, incluindo financeiras (ex: lucrar R$1 milhão em 2017) e apuração patrimonial anual;


2 - Crie ao menos duas datas anuais para que a família se encontre para tratar especificamente do negócio e do patrimônio familiar. Estes ambientes servirão para alinhar com todos a expectativa do negócio, assim como revisitar as ideias individuais e planos de futuro de todos (e que fique claro que é normal alguns na família não se interessarem pela fazenda, mas é importante que saibam do que acontece por lá);


3 - Busque pessoas que fazem diferença no mercado para te apoiarem na busca de um sistema de produção eficiente, lucrativo e sustentável. Estou falando de profissionais que são especialistas em seus nichos de atuação, seja na produção animal ou vegetal, que vão te economizar tempo e dinheiro, e vão te apoiar no caminho de chegar com precisão ao seu objetivo. Pesquise com quem produz melhor na sua região e eles indicarão, pois, os melhores projetos são apoiados por especialistas de ponta.


4 - Tenha uma grande rede de contatos, participe de grupos de discussão sobre o seu negócio, e certamente aprenderá e se atualizar, pois estará tratando dos assuntos do seu interesse, com pessoas como você!! Grupos de WhatsApp tem funcionado bem nesses moldes.


Nos próximos textos entraremos em detalhes sobre os processos para que transforme sua propriedade em uma Fazenda Auto Gerenciável. Para já, caso este assunto tenha lhe interessado, clique no botão abaixo para obter o livro eletrônico com 34 páginas que o ajudará a encontrar um modelo prático e sustentável para o seu negócio rural.


Baixar livro: http://ffv.trattoconsultoria.com/conexaofamiliarefazendas



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook