• Terça-feira, 23 de abril de 2019
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Grãos- Exportações de milho batem recordes. Até os EUA estão comprando do Brasil


Segunda-feira, 17 de setembro de 2012 - 18h00

O volume de milho exportado em agosto foi o maior da história. Foram embarcadas 2,76 milhões de toneladas (MDIC).


Desde julho a procura pelo milho brasileiro está maior. Veja a figura 1.


 


Este aumento é devido à quebra de safra nos Estados Unidos, maior produtor e exportador mundial da commodity.


Os norte-americanos devem colher 272,49 milhões de toneladas em 2012/2013 de acordo com relatório de setembro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês). Em maio deste ano, a estimativa do USDA era de 375,68 milhões de toneladas (figura 2). 



O USDA estima as exportações norte-americanas em 2012 em 31,75 milhões de toneladas, 18,8% menos que o embarcado em 2011.


A colheita de 2012/2013 está em andamento nos Estados Unidos. Até o dia 9 de setembro, 15,0% da área plantada havia sido colhida. A expectativa é de que as revisões na produção e consumo sejam menores até o término da colheita, mas vai depender do clima.


No Brasil, o crescimento da produção de milho de segunda safra ou safrinha aumentou a disponibilidade do grão neste semestre.


Tradicionais importadores mundiais de milho aumentaram as compras no mercado brasileiro.


O Japão, maior importador mundial, que de janeiro a agosto de 2011 comprara 190,7 mil toneladas de milho brasileiro, aumentou para 374,3 mil toneladas as compras no mesmo período de 2012.


O Egito, principal destino do milho brasileiro este ano, aumentou as compras em 899,4%. Passaram de 90,31 mil toneladas de janeiro a agosto de 2011, para 902,55 mil toneladas no mesmo período deste ano.


Dentre os treze maiores clientes, somente o Irã, maior comprador do milho brasileiro no ano passado, importou menos no acumulado de 2012. Os países europeus também estão importando menos milho brasileiro.


Na tabela 1 estão os principais destino do milho brasileiro de janeiro a agosto de 2011 e no mesmo período de 2012. 



Até os Estados Unidos compraram milho do Brasil nos últimos meses. No total foram 44,0 mil toneladas embarcadas entre julho e agosto, frente às inexpressivas 1,5 toneladas no mesmo período de 2011.


As exportações aquecidas dão sustentação aos preços do milho no mercado interno.


Os embarques estão acelerados. Até o final da primeira semana de setembro as exportações brasileiras somaram 767,7 mil toneladas.


Se este ritmo continuar, os embarques no mês ficarão próximos de três milhões de toneladas de milho, ou 8,6% mais que o recorde histórico registrado em agosto último.


Apesar da colheita do milho safrinha na reta final e dos números consolidados da safra norte-americana, o mercado brasileiro esteve andando de lado nas últimas semanas, reflexos da demanda firme para exportação.


Em Campinas-SP, a saca de 60kg de milho está cotada em R$33,00. Uma queda de 3,5% em relação ao preço médio de agosto.


Apesar do recuo, o preço atual está 4,7% maior, na comparação com o mesmo período do ano passado.

<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - Facebook Leite
 
Scot - Facebook Scot - Twitter Scot - Youtube Scot - Instagram Scot - Rss Scot - Linkedin

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos



TV Scot

Podcasts



Loja

Facebook





  • Copyright 2019, Scot Consultoria, Rua Coronel Conrado Caldeira, 578 • Bebedouro - SP - Brasil - 14701-000 | +55 17 3343 5111