• Segunda-feira, 24 de janeiro de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Pressão de baixa persiste. É o início da safra


Segunda-feira, 1 de dezembro de 2014 - 16h05

A maior disponibilidade, com a safra, dificulta o aumento de preços dos lácteos por parte dos laticínios, que por sua vez tem pagado menos aos produtores nos últimos meses.


Os preços do leite longa vida, dos queijos e outros produtos em queda diminuíram as margens da indústria. No mercado internacional, a pressão de baixa continua, com a safra na Oceania.


Segundo levantamento da Scot Consultoria, considerando a média nacional, o produtor recebeu R$0,961 por litro de leite no pagamento de novembro, que remunera a produção entregue em outubro.


A queda foi de 2,6% em relação ao pagamento anterior. Esta foi a maior baixa no ano e reflete o período de safra em importantes regiões produtoras no Brasil Central e Sudeste do país.


Desde o pico, no pagamento de agosto, o preço do leite caiu 3,6% na fazenda.


Segundo o Índice Scot Consultoria para a Captação de Leite, o volume aumentou 0,6% em outubro, na comparação com setembro (média nacional).


Para o pagamento de dezembro (produção de novembro), a expectativa é de queda no preço do leite ao produtor.




<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook