• Domingo, 3 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Carta Leite - Rentabilidade da pecuária leiteira em 2011 e perspectivas para 2012


Sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 - 14h33

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em 2011, o produtor de leite recebeu 13,4% a mais pelo litro de leite na comparação com 2010. Considerando a média Brasil, o preço pago ao produtor foi de R$0,80 por litro. O custo de produção também subiu. O aumento foi puxado principalmente pela alta nos preços dos alimentos, principalmente o milho. Além disso, os fertilizantes, suplementos minerais e sementes de capim ficaram mais caros. Segundo o Índice Scot para o Custo de Produção de Leite, em 2011 o custo da pecuária leiteira ficou 32,9% maior que em 2010. Veja na tabela 1 alguns exemplos de produtos que contribuíram para a alta dos custos.


Rentabilidade do leite em 2011 Anualmente, a Scot Consultoria calcula a rentabilidade média da pecuária de corte e leite, entre outras atividades agropecuárias e indicadores econômicos. Apesar do preço do leite em patamar mais elevado, o aumento do custo de produção prejudicou o resultado da atividade para o produtor em 2011. A rentabilidade média da atividade leiteira de alta tecnologia em 2011 foi 3,3 pontos percentuais menor que em 2010. Veja a figura 1.


A diferença da rentabilidade da pecuária leiteira de alta tecnologia para a de baixa tecnologia foi de 7,1 pontos percentuais. A maioria dos laticínios remunera o produtor com base no volume de leite, o que faz com que os produtores maiores recebam até R$0,30 mais por litro de leite, dependendo da quantidade entregue. Sem contar que alguns laticínios punem o leite de menor qualidade. A bonificação por qualidade ainda não é predominante na atividade, mas a punição por “falta de qualidade” acontece com frequência. Isso mostra a necessidade do pecuarista investir na atividade. Não necessariamente adquirindo máquinas e equipamentos caros, mas investindo na nutrição do rebanho para que a produtividade seja constante durante o ano, fazendo manejo e adubação do pasto, selecionando os melhores animais e descartando os piores, cuidando da saúde dos animais e fazendo um manejo sanitário preventivo. Comparação com outras atividades Apesar da rentabilidade da pecuária de leite ter sido menor em 2011 quando comparada com a de 2010, o resultado para a alta tecnologia foi melhor que o verificado para a pecuária de corte e produção e arrendamento para a cana-de-açúcar, por exemplo. Veja a figura 2.


O leite perdeu apenas para o ouro, fundos cambiais, dólar e fundos DI. Perspectivas para 2012 Para 2012 espera-se que os preços do leite ao produtor continuem em patamares elevados. O custo de produção deve ser ligeiramente menor que em 2011, mas o cenário ainda é incerto para alguns insumos, como o milho. No pagamento de janeiro, o preço médio do litro do leite ao produtor, considerando a média brasileira ponderada foi de R$0,803. Este valor é 10,4% maior que o pago em janeiro de 2011. Além do leite mais caro, alguns insumos ficaram mais baratos neste início de 2012, comparados ao início de 2011. Tabela 2.


São eles milho, farelo de soja e sementes de capim. Pensando do lado dos custos, o cenário vai depender principalmente do comportamento do mercado do milho nos próximos meses. Os preços do grão caíram com a colheita da safra de verão, mas a safrinha ainda é uma incógnita, apesar das primeiras estimativas apontarem para aumento da área plantada. O momento pode ser favorável para a compra do insumo. Por fim, traçar uma estratégia para compra de insumos pode significar uma melhoria da margem para o pecuarista em um ano de custos elevados. Investimentos para ganhos em escalas também são essenciais em qualquer atividade agropecuária. Colaborou Rafael Ribeiro de Lima Filho, zootecnista e consultor da Scot Consultoria.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook