• Sábado, 2 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

É por isso que o leite subiu


Segunda-feira, 10 de outubro de 2011 - 17h23

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, no final de setembro, o resultado da Pesquisa Trimestral do Leite. De acordo com o IBGE, no Brasil, foram adquiridos 5,033 bilhões de litros de leite entre abril e junho deste ano pelos laticínios e cooperativas. Este volume diz respeito à produção formal no país (figura 1). O volume captado no primeiro semestre aumentou 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado, foram 10,519 bilhões de litros este ano frente aos 10,177 bilhões de litros em 2010. Entretanto, é evidente a redução do volume de leite para as indústrias no início da entressafra deste ano. A captação que no pico da safra chegou próximo de 2,0 bilhões por mês (dezembro/10 e janeiro/11) caiu para menos de 1,70 bilhões de litros em junho/11. Este é principal motivo para a alta de preço do leite ao produtor: menor oferta de leite, acirrando a concorrência entre os laticínios e, aumento da demanda por lácteos. Analisando o cenário por região, temos uma redução de 11,0% no volume de leite captado no segundo trimestre de 2011 no Centro-Oeste na comparação com o primeiro trimestre. A região sofreu com a forte seca e qualidade ruins das pastagens. A alimentação mais cara este ano contribuiu para a queda de investimentos na suplementação do rebanho. A situação não foi diferente em Minas Gerais e São Paulo, por exemplo. No Sul e Sudeste a oferta caiu 9,5% e 6,9%, respectivamente, no mesmo período. No Norte o volume de leite adquirido pelas indústrias caiu 9,2% e no Nordeste a queda foi de 3,3%. Veja a tabela 1. Vale lembrar que os números do IBGE são referentes ao segundo trimestre. No terceiro trimestre (julho a setembro), segundo levantamento de mercado da Scot Consultoria, a produção travou no Centro-Oeste e Sudeste. No Sul deu indícios de recuperação a partir de setembro. A expectativa é de que em curto prazo o mercado do leite perca força. A produção deve melhorar a partir de novembro em função das chuvas e melhora da qualidade do capim. É preciso considerar que o leite spot (leite comercializado entre as indústrias) já caiu. No atacado e varejo existe dificuldade de repasse de preços para alguns produtos, tais como o leite longa vida.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook