• Domingo, 14 de agosto de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Aumento de preços


Sexta-feira, 30 de maio de 2008 - 10h48

O preço do leite no Brasil está em alta. A melhoria da renda da população provocou aumento no consumo de lácteos, embora pareça ter esfriado um pouco em maio. Além de tudo, crescentes investimentos no setor e o aumento das exportações, também ajudaram a deixar o mercado mais enxuto, impulsionando os preços. Em média, a alta da cotação do leite no Brasil foi de 168% nos últimos dez anos, considerando valores nominais. Mesmo corrigindo os preços pelo IGP-DI tem-se um aumento de 12,8% no valor do leite no mesmo período. MERCADO INTERNACIONAL No mercado internacional o aumento dos preços dos lácteos segue comportamento similar. Em dez anos, as cotações do leite em pó no mercado internacional subiram cerca de 210%. A manteiga acumula alta de 198,1% e os preços dos queijos aumentaram 188,57% no período. Acompanhe a figura 1. Problemas relacionados à produção do leite em alguns países, somados também ao crescimento da demanda mundial – especialmente em países em desenvolvimento – e a alterações no consumo de alimentos de algumas nações, são os principais fatores que impulsionam a alta dos preços dos lácteos. Além dos lácteos, outras commodities agrícolas, principalmente as diretamente ligadas à alimentação, também estão em alta no mercado internacional. Desde abril de 1999 os preços de referência da soja subiram 172,4%. No mesmo período, a cotação do milho aumentou 162,35% e a carne bovina acumulou alta de 33,6%. Mas ninguém ganhou dos lácteos, em termos de valorização. ESTRUTURAÇÃO Mediante esse cenário, muitas indústrias estão sendo obrigadas a reestruturar sua produção, organizar melhor a captação de matéria-prima e, muitas vezes, investir em novos setores para garantir a sobrevivência na atividade.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook