Scot Consultoria
www.scotconsultoria.com.br

Zootecnia celebra cinquentenário no Brasil

Sexta-feira, 6 de maio de 2016 -05h20


Completa 50 anos no próximo dia 13 de maio a inauguração do primeiro curso de graduação da Zootecnia no Brasil. O ensino foi iniciado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul.  Comemora-se, nesta data, o Dia do Zootecnista. De lá para cá, o País passou a contar com mais de 100 cursos de graduação na área.


“Hoje, parte dos usuários dos serviços de zootecnia já está consciente sobre sua importância, o que valoriza a profissão no mercado e garante melhores remunerações aos profissionais”, afirma o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), Mário Eduardo Pulga. 


Ciência voltada para a produção animal, a Zootecnia atua no aumento da produtividade e na prevenção de doenças, enquanto a Medicina Veterinária é responsável pelo tratamento das enfermidades. A carreira tem um campo de atuação diversificado, um deles no segmento de animais de produção - que vivem em confinamentos para a produção de alimentos de consumo humano. O papel do zootecnista é tornar essa produção mais eficiente, respeitando a conservação do meio ambiente e o bem-estar animal.


Nos últimos anos, as mudanças dos padrões alimentares modificaram o consumo de alimentos de origem animal. A demanda é por uma qualidade ética: criação e abate em sistemas que promovam o bem-estar e que sejam sustentáveis.


A atuação destes profissionais nas diversas áreas da produção animal foi crucial para posicionar o País no topo da lista dos maiores exportadores mundiais. A qualidade dos produtos melhorou consideravelmente e a importação de leite e carne, comum nos períodos de entressafra, caiu vertiginosamente graças à profissionalização do trabalho no campo .


“O esforço robusto feito nos últimos anos já começa a gerar uma mudança de comportamento dos criadores, que até pouco tempo não enxergavam a necessidade de manter um zootecnista em suas equipes”, afirma o presidente do CRMV-SP.


 A área tem se destacado pela eficiência e por ser extremamente tecnológica. Novas ferramentas, como sensores de monitoramento em tempo real dos rebanhos, garantem o bem-estar, por exemplo, por meio do controle de temperatura.


Sobre o CRMV-SP


 O CRMV-SP é o órgão de fiscalização do exercício profissional dos médicos-veterinários e zootecnistas do Estado de São Paulo. Assessora os governos da União, Estados e Municípios nos assuntos relacionados com as profissões por ele representadas. Funciona ainda como Tribunal de Honra de médicos-veterinários e zootecnistas, zelando pelo prestígio e bom nome dessas profissões.


Fonte: Avicultura Industrial. 05 de maio de 2016.