• Sábado, 2 de julho de 2022
  • Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

As vendas deram sustentação aos preços no atacado de carne bovina sem osso


Quinta-feira, 7 de julho de 2011 - 15h41

Na média geral, houve valorização de 1,5%, com destaque para os cortes de dianteiro, que ficaram, em média, 2,4% mais caros. Somada à melhora nas vendas, a oferta está curta. As escalas em São Paulo atendem três dias, em média. Apesar da queda de 13% desde o início do ano, em média, no mesmo período de 2010, a carne era vendida 10% abaixo do valor atual. No varejo, apesar da semana ser propicia à venda de carne os reajustes foram pequenos. Em São Paulo houve alta de 1%, enquanto nos outros estados os preços ficaram praticamente estáveis. Atualmente, a diferença média entre o preço dos cortes de traseiro no atacado e no varejo é de 86%.
<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>
Buscar

Newsletter diária

Receba nossos relatórios diários e gratuitos


Loja

Facebook