• Domingo, 20 de abril de 2014
Receba nossos relatórios diários e gratuitos
Scot Consultoria

Taxa de desfrute

Quarta-feira, 11 de abril de 2012 - 16h01

A taxa de desfrute mede a capacidade do rebanho em gerar excedente, ou seja, representa a produção (em arrobas ou cabeças) em um determinado espaço de tempo em relação ao rebanho inicial. Quanto maior a taxa de desfrute, maior a produção interna do rebanho.


É uma medida que reflete o aproveitamento do rebanho, sendo influenciada por diversos fatores, tais como: raça, sistema de criação (a pasto ou confinamento), natalidade, idade ao abate, idade à primeira cria, lotação, peso ao abate, abate de fêmeas, ou seja, todos os índices da propriedade refletem-se na taxa de desfrute.


A taxa de desfrute, que está diretamente relacionada com o abate de fêmeas, seria um indicador tardio do mercado físico.


O Brasil detém o maior rebanho bovino comercial do mundo, com 215 milhões de cabeças, segundo estimativas da Scot Consultoria. Em 2011, a taxa de desfrute brasileira foi 19,2%, inferior à dos Estados Unidos e da Austrália, com 38,0% e 30,9%, respectivamente. Veja a figura 1.


Figura 1. Taxas de desfrute do rebanho bovino brasileiro, de 2002 a 2011.

Fonte: Scot Consultoria - www.scotconsultoria.com.br

Isso mostra que o país tem potencial para aproveitar melhor seu rebanho e aumentar a taxa de desfrute, através da tecnificação da pecuária, da oferta de grãos e clima favorável, podendo melhor atender à demanda por carne bovina nos mercados doméstico e internacional.



<< Notícia Anterior Próxima Notícia >>

Buscar
Scot - FaceBook Scot - Twitter Scot - Youtube Atendimento via Skype

Newsletter diárias

Receba nossos relatórios diários e gratuitos

TV Scot

Rádio Scot



Loja

Facebook



  • Copyright 2014, Scot Consultoria, +55 17 3343.5111 - BEBEDOURO/SP

Receba nossos relatórios diários e gratuitos